Projeto "Praxis Imunização"



O Projeto Extensionista “Praxis Imunização” foi criado há mais de dez anos pelos profissionais Elias José de Oliveira (Famed) e Edilge Maria de Gouveia Cunha (ICBIM), com o apoio de José Roberto Mineo (ICBIM) e outros de notória relevância. O Projeto visa integrar prioritariamente, o discente da Biomedicina, Enfermagem e Medicina à prática acadêmica, bem como levar atendimento à população.


Uma parcela da população adulta brasileira não atualiza seu cartão de vacinas. A atualização do cartão vacinal visa diminuir a mortalidade precoce e a melhoria da qualidade de vida, ou seja, prevenir e procurar eliminar doenças. As doenças infecciosas são agravos à saúde humana, causando infecções, com prejuízos incalculáveis aos trabalhadores, seus familiares e também à economia como um todo, pois incapacita o trabalhador. Um exemplo prático desse absenteísmo é a gripe sazonal, tirando horas laborais e quedas na produção, evidenciando a responsabilidade dos profissionais de saúde no processo de prevenção com imunizantes.


A vacina é uma intervenção de saúde de maior impacto na Atenção Básica de Saúde, sendo exemplo efetivo dessa prática a erradicação da varíola no mundo e a erradicação da paralisia infantil no Brasil, pois a décadas não registramos novos casos. Por outro lado, na contra mão da prevenção, temos mais de 70% dos adultos pesquisados apresentando o esquema básico de imunização incompleto.


Para preencher esta lacuna na atividade de imunização, realizamos o trabalho de vacinação nos trabalhadores em campo de trabalho, conforme o calendário de vacinação do Programa Nacional de Imunização, seguindo as cartilhas do Ministério da Saúde. Esta ação de imunização, realizada com discentes do curso de graduação de Biomedicina, Enfermagem e Medicina, com foco na práxis em campo, reforça a formação profissional e atividade prática dentro do ambiente comunitário. As formações dos enfermeiros, biomédicos e médicos são baseadas nas necessidades do ser humano em diversas fases da vida e é importante ter a comunidade como um laboratório de prática supervisionada para essa formação e treinamentos.


As atividades de prevenção encontram barreiras na sua realização. Uma delas é o afastamento do trabalhador de seu local de trabalho na procura do serviço de saúde/imunização, sanada com o deslocamento dos discentes, juntamente com um docente/técnico até as empresas/instituições, conforme as Normas Regulamentadores do Trabalho, tendo o objetivo de cumprir o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional no que tange à imunização exclusiva do trabalhador adulto, tais como: Hepatite B, Dupla Adulto, Tríplice Viral, Febre Amarela e Influenza. Neste processo, o discente vive a experiência prática com a comunidade e esta, se beneficia da imunização e, ao final de cada etapa prática extensionista, os discentes são certificados via SIEX/UFU e o quantitativo é registrado no Sistema de Rede de Frios do Serviço de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde de Uberlândia. Em 2018 o Projeto Extensionista "Praxis Imunização” efetivou 15.600 vacinas e treinou 194 discentes - UFU.


Visite nossa página https://www.facebook.com/praxisimunizacaoufu





Edilge Maria de Gouveia

Técnica de laboratório

ICBIM - UFU

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo