O caminho da dor


O organismo humano é um emaranhado de caminhos orquestrados, que às vezes podem se desorganizar e causar variados tipos de problemas. A dor faz parte de uma forma de defesa de inúmeras espécies, e ela também tem o seu “caminho” que é feito através de neurônios especializados: Os de 1ª ordem, que inervam a periferia do nosso corpo e seguem até a medula carregando o estímulo doloroso.


Os de 2ª ordem, que recebem a informação do neurônio de 1ª ordem na medula e a leva aos centros integrativos no cérebro, onde pode ser processada criando a percepção da dor e atribuindo fatores emocionais a esta. Em casos de dor crônica essas vias podem estar com defeitos que atrapalham na sinalização dolorosa, tornando-a por vezes insuportáveis ou até mesmo irreparáveis mesmo com analgésicos consagrados.


Maria Vitoria da Silva Graduanda em Biomedicina ICBIM - UFU

2 visualizações0 comentário