Implicações do uso excessivo do celular



O celular revolucionou a nossa relação com o mundo. Atualmente podemos caminhar pela rua acessando nossos e-mails e uma infinidade de outros aplicativos que vão desde a nossa prosaica agenda de compromissos até envolventes redes sociais. Entretanto, essa prática pode ter um impacto negativo na nossa qualidade de vida. Desde meados do século passado, inúmeras pesquisas vêm demostrando que o nosso sistema cognitivo é incapaz de executar eficientemente várias tarefas paralelas.


Isso se deve sobretudo a restrições do nosso sistema atentivo que dispõe de recursos limitados para processar múltiplos estímulos. Recentemente, pesquisas em âmbito nacional têm sugerido que o uso do celular de maneira paralela a outras tarefas que exigem nossa atenção, como assistir a uma aula ou estudar para uma prova, pode contribuir negativamente para o desempenho acadêmico. Esses resultados apoiam outras investigações em âmbito mundial que sugerem que essa prática de ações paralelas também pode contribuir para o aumento do nível de ansiedade, obesidade e insatisfação.


Considerando o uso generalizado do celular nos dias atuais, essas investigações apontam a necessidade de uma melhor reflexão sobre o uso do mesmo durante a realização das nossas tarefas cotidianas. Afinal, ao contrário do nosso celular, nosso sistema atentivo não trabalha bem em situações de múltiplas tarefas.


Prof. Dr. Joaquim Carlos Rossini, IP - UFU

19 visualizações0 comentário