Diversidade de escolha e qualidade de vida: uma conquista feminina


Fonte: Sempre Materna

A contemporaneidade fez bem à mulher. Depois de tantas conquistas sociais e profissionais ao longo dos anos modernos, as recentes descobertas da medicina e suas inovações tecnológicas permitiram uma revolução na qualidade da vida feminina. Não apenas no que tange uma longevidade maior e um rejuvenescimento, mas também na escolha do momento ideal para uma possível maternidade.

Dentre as diversas conquistas, recentemente podemos observar mulheres já realizadas profissionalmente optando por engravidar após os quarenta anos de idade. Essa decisão não seria possível ou, pelo menos, segura, há alguns anos.

Outra tendência interessante dentre essas conquistas femininas está a liberdade de opção por um estilo de vida menos competitivo. Na contramão pela busca de igualdades no trabalho, muitas dessas mulheres que optam por engravidar também vêm adquirindo o direito de escolha de retornarem aos lares para cuidar de seus filhos até que atinjam uma maior independência, sem as preocupações inerentes ao mercado de trabalho.

Hoje, inclusive, percebemos uma maior diversidade e complexidade nas decisões do universo maternal, profissional, afetivo e corporal como um todo.

Todas essas transformações culturais e sociais estão muito vinculadas a uma busca das mulheres por melhor qualidade de vida. E grande parte dessas conquistas somente têm sido possíveis graças aos avanços da tecnologia que acompanham muito de perto as necessidades cada vez mais amplas e diversas da sociedade como um todo.


Me. Juliana Schroden

Doutoranda em Estudos Literários

ILEEL-UFU

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo