Como a fumaça das queimadas florestais afeta a nossa saúde?

Atualizado: 25 de jun. de 2020



A fumaça das queimadas florestais contém diversos elementos tóxicos, alguns ultrafinos, que ao serem inalados durante a respiração, conseguem ultrapassar a pele que reveste os órgãos internos, como o pulmão, chegando até a corrente sanguínea. Além disso, o monóxido de carbono (CO) também proveniente das queimadas, ao chegar ao sangue, se liga às células vermelhas (hemácias), impedindo o transporte de oxigênio para outras células do corpo, desencadeando um processo inflamatório que atinge principalmente o coração e o pulmão.


As principais consequências da inalação da fumaça de queimadas florestais são: dor e ardência na garganta, tosse seca, cansaço, falta de ar, dificuldade para respirar, dor de cabeça, rouquidão e lacrimejamento e vermelhidão nos olhos, agravando os quadros de doenças prévias, como rinite, asma, bronquite e Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica.


Um estudo realizado em 2017 por pesquisadores das Universidades USP, UFRN e Fundação Fiocruz, constatou que a fumaça aumenta a inflamação, o estresse oxidativo e causa danos genéticos nas células do pulmão, concluindo que o dano ao DNA pode ser tão grave que a célula perde a capacidade de sobreviver e morre ou perde o controle celular e começa a se reproduzir desordenadamente, evoluindo para câncer de pulmão.


Para amenizar os efeitos das queimadas, recomenda-se: evitar a proximidade com incêndios, manter uma boa hidratação, principalmente em crianças menores de 5 anos e idosos maiores de 65 anos, e manter os ambientes da casa e do trabalho fechados, mas umidificados, com o uso de vaporizadores, bacias com água e toalhas molhadas.


📌Notícia: https://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2019/08/22/fumaca-de-queimadas-e-ameaca-a-saude-publica-alertam-medicos.ghtml


📸Imagem: https://www.greenpeace.org/brasil/blog/amazonia-sob-ataque-queimadas-tem-aumento-de-145-em-2019/

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo