Ansiedade e exercício físico



Ao pensarmos na ansiedade, raramente a vemos como algo positivo em nosso corpo. Quando não patológica, é um estado de antecipação e cautela diante de uma possível ameaça futura, desencadeando respostas fisiológicas, via sistema nervoso autônomo, como aumento da frequência cardíaca, tensão muscular, sudorese e vasodilatação, preparando nosso corpo para lutar ou fugir, e respostas emocionais como estresse, medo, insegurança e pensamentos negativos. A ansiedade no dia a dia é a expectativa de um futuro que pode se manifestar por meio de um encontro, uma prova, uma apresentação de TCC ou até mesmo uma competição esportiva. Por ela estar presente na nossa rotina, ter ferramentas para minimizá-la é de suma importância, e o exercício físico exerce muito bem esse papel. Uma atividade moderada com duração de aproximadamente 60 minutos, além de estimular elementos como cognição, memória e relaxamento muscular, ainda libera substâncias que auxiliam na redução do estresse, ansiedade e depressão pela liberação de endorfina (o chamado hormônio da felicidade). Portanto, faz-se necessário incluir o exercício físico no cronograma diário e, para que isso ocorra de forma leve, é preciso encontrar uma atividade que te faça sentir bem, seja um futebol com os amigos, um pedal com a galera ou até mesmo uma aparição no ringue de luta. O importante é manter a constância semanal. Com isso, a incidência do estresse e, principalmente, da ansiedade diminuirão ao longo do dia.











Kaio Borges Guerrero

FEF

UNICAMP





Imagem retirada de: https://unsplash.com/photos/38BhHX0MC6M

33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo